TO DO lists – do or not to do?

Olá,

Acabou de acontecer. Nas últimas semanas passei o tempo a chutar para a frente coisas que queria imenso fazer, com a desculpa de que não tinha tempo, que ia fazer mas só depois de acabar isto e aquilo. O que o que eu mais queria era tempo.

Sou um bocado compulsiva com as listas de coisas A FAZER. Escrevo tudo, desde as cenouras e cebolas, às entregas dos trabalhos, em fases críticas até escrevo “lavar o cabelo” porque é o dia em que demoro mais tempo de manhã.

Pois então hoje, o universo ouviu as minhas preces, e cá está ele, o tempo.

Em poucas horas toda a lista de TO DO’s foi cumprida e ainda um e outro compromisso desmarcado ou adiado, ou seja, agora tenho tempo, tenho todo o tempo para fazer o que gosto.

Ligo para fulana, beltrana e então não é que estão todos de férias, fim de semana prolongado, longe e etecetra?

Fui invadida por um vazio súbito cerebral que me impede de lembrar quais eram afinal as coisas que eu tanto queria fazer. Já vos aconteceu? Assim zás, tudo vazio, olho em volta, ando pelo corredor, nada.

Vejo a agenda, os mails, tudo em dia, vou apanhando os post-its espalhados, lendo uma coisa aqui e ali, sempre com uma certa inquietação de que não era isto que eu queria mesmo estar a fazer.

Juro que não entendo.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s